Tag: Estadiamento de Neoplasias

PANORAMA DO DIAGNÓSTICO DE LINFOMAS NOS PACIENTES DO SUS E MORTALIDADE: ANÁLISE DE DADOS ABERTOS

Introdução:

O linfoma é um tipo de câncer que afeta os linfócitos, que são células responsáveis por proteger o corpo de infecções e doenças. O linfoma acontece quando os linfócitos e seus precursores que moram no sistema linfático, e que deveriam nos proteger contra as bactérias, vírus, dentre outros perigos, se transformam em malignos, crescendo de forma descontrolada e “contaminando” o sistema linfático. Podem ser classificados em dois grandes tipos, o linfoma de Hodgkin (LH) e o linfoma não-Hodgkin (LNH), e possuem subtipos dependendo da sua caracterização pelo tipo de célula linfoide envolvida (Brasil, 2020; Storck e col., 2019).

Linfoma de Hodgkin (LH): tem a característica de se espalhar de forma ordenada, de um grupo de linfonodos para outro grupo, por meio dos vasos linfáticos (INCA, 2021);

Linfoma não-Hodgkin (LNH): existem mais de 20 tipos diferentes de linfoma não-Hodgkin. É um tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espalha de maneira não ordenada. De modo geral, o LNH torna-se mais comum à medida que as pessoas envelhecem (INCA, 2021).

Read More

Panorama da atenção ao câncer de mama no SUS

Introdução:

O câncer de mama é a neoplasia mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo (Lee et al, 2012). Segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer, a neoplasia mais incidente no país é a de mama, independentemente do sexo, sendo esperado que mais de 65 mil mulheres sejam acometidas pela doença em 2020 (INCA, 2020). Além disso, em 2019 (dados preliminares), o câncer de mama, dentre todas as neoplasias, foi a segunda causa de óbito mais frequente, sendo responsável por mais de 18 mil mortes no ano (SIM-DATASUS, 2020). Estudos recentes vêm demostrando o aumento tanto da incidência como da mortalidade por câncer de mama no Brasil (Lee et al, 2012; Correa N, 2019).

Read More